Aos jovens com afeto: CNBB prepara material para falar sobre afetividade e sexualidade com a juventude




Um material bem produzido, moderno, falando a linguagem da juventude, abordando com seriedade e leveza dois assuntosque estão sempre na cabeça dos jovens: afetividade e sexualidade. Essa é a proposta do Aos jovens com afeto, um subsídio preparado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, da CNBB, em parceria com as Edições CNBB.
A obra está organizada no formato de um fichário em dois volumes. Ao todo, são abordados 50 temas, distribuídos ao longo de quatro partes (Vida, Sexualidade, Desafios e Atualidade). Entre esses 50 temas, estão, por exemplo: Liberdade, Autoestima, Família, Amor, Relação Sexual, Castidade, Gravidez, Amizade, Erotismo, Aborto, Masturbação, Adoção, Células Tronco, etc.
Aos jovens com afeto pode ser adquirido nas livrarias católicas ou no site das Edições CNBB.
Veja a seguir a apresentação da obra feita por Dom Eduardo Pinheiro, presidente da Comissão para a Juventude.
Apresentação
Em seu número 114, o Documento 85 da CNBB – Evangelização da Juventude – solicita que a Igreja se empenhe em “elaborar subsídios que favoreçam o amadurecimento juvenil [...] com temáticas relacionadas à educação para o amor [...].” Indo ao encontro deste desejo, encontra-se, aqui, um rico material de apoio referente ao tema da ‘Afetividade-Sexualidade’.
fichasA Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, da CNBB, se alegra em apresentar estes 50 temas fundamentais. Apesar de não ser necessário abordar os temas na mesma sequência em que estão elaborados, há um encadeamento lógico que orientou a escolha. Primeiro foram apresentados os valores que sustentam e dignificam a VIDA da pessoa humana (1ª. Parte), para, depois, dar a conhecer os fundamentos da sua SEXUALIDADE (2ª. Parte), e elementos que permitam enfrentar os DESAFIOS (3ª. Parte) e considerar aATUALIDADE provocante na qual se encontram nossos adolescentes e jovens (4ª. Parte).
Desejamos que todos os segmentos ligados ao Setor Juventude – pastorais da juventude, movimentos, congregações religiosas, novas comunidades, grupos juvenis e de crisma, pastoral vocacional, pastoral da educação, institutos de juventude e serviços diversos – façam bom proveito destes subsídios que foram assumidos pela CNBB como mais um instrumento de amadurecimento para o jovem discípulo-missionário. Ao considerar os aspectos antropológicos, culturais, linguísticos, teológicos e doutrinais, os textos oferecem material seguro e adequado, procurando colaborar com “um programa de educação para o amor que integre a sexualidade em um projeto mais amplo de crescimento e maturidade no qual ela seja baseada na liberdade e não no medo; leve em conta as exigências da ética cristã; leve ao amor e à responsabilidade; desperte para a autoestima, principalmente no cuidado com o corpo do próprio jovem e dos outros; tenha Deus, criador da vida, da sexualidade e da alegria, como sua fonte de inspiração” (Doc 85, 103).
Enfim, acreditamos que esta publicação, que contempla assuntos tão presentes na comunicação e cultura juvenis, sirva também de motivação e reforço no processo educativo que os pais assumem diante de seus filhos. O Documento de Aparecida convoca a todos a “estimular e promover a educação integral dos membros da família [...] incluindo a dimensão do amor e da sexualidade” (437e).
Deus abençoe a todos os educadores e evangelizadores da juventude.

Dom Eduardo Pinheiro da Silva, sdb
Bispo Auxiliar de Campo Grande, MS
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, CNBB

FONTE: JOVENS CONECTADOS - CNBB

0 comentários:

Postar um comentário

 
Powered by Blogger